Karate-Do Tradicional www.budokan.com.br Florianópolis/SC


Drogas? Diga não!

Hosted by Via IP


Monografia


Título: CAPACIDADE AERÓBIA DE PRATICANTES DE KARATÊ TRADICIONAL

Autora: FERNANDA TODESCHINI VIERO - d6ftv@pobox.udesc.br


Monografia apresentada à Universidade do Estado de Santa Catarina como requisito à obtenção do grau de Bacharel em Educação Física



RESUMO

A presente pesquisa objetivou avaliar a capacidade aeróbia de praticantes de Karatê Tradicional. A principal finalidade de se avaliar esse componente da aptidão física relacionado à saúde, era para que se pudesse verificar o Karatê Tradicional como exercício físico, se sua prática realmente é algo que traz contribuição para a função cardiorrespiratória ou se verificado o oposto, qual seria a necessidade de um complemento aeróbico.

Para que se pudesse avaliar a capacidade aeróbia, foi aplicado o Teste de 12 minutos de Cooper, onde os indivíduos tinham que percorrer num ritmo constante, a maior distância possível dentro dos 12 minutos. Antes disso, foram aplicados 2 questionários, sendo um ao professor responsável pela academia e o outro para os indivíduos que foram submetidos ao Teste. O questionário aplicado aos professores, objetivou informações quanto ao treino ministrado, ou seja, parte inicial, parte principal e parte final do mesmo. O questionário aplicado aos indivíduos testados, objetivou informações quanto à prática do Karatê Tradicional e se além dessa modalidade, existia a prática ou não de outro tipo de exercício físico.

Participaram da amostra 20 indivíduos, sendo 18 do sexo masculino e 2 do sexo feminino, com idade entre 11 e 65 anos. A amostra foi obtida de forma aleatória, de acordo com a disponibilidade e interesse dos indivíduos envolvidos. Os resultados obtidos, conforme a aplicação do Teste de 12 minutos de Cooper, foram avaliados e classificados de acordo com suas tabelas. Verificou-se que 45% dos indivíduos têm excelente aptidão física, 40%, boa aptidão física e 15%, razoável aptidão física. Correlacionado com o consumo de oxigênio, verificou-se que 25% dos indivíduos têm excelente aptidão física, 55,% boa aptidão física, 10%, razoável aptidão física e 10%, fraca aptidão física.

A partir dos resultados obtidos conforme os dados analisados, verificou-se que 85% dos praticantes de Karatê Tradicional, apresentam valores entre boa e excelente capacidade aeróbia, com isso, o Karatê Tradicional demonstrou ser eficaz em relação à função cardiorrespiratória e, portanto, contribuir para a melhora da aptidão física relacionada à saúde.



APRESENTAÇÃO

PROBLEMA

A prática do Karatê Tradicional têm proporcionado um bom nível de desenvolvimento da capacidade aeróbia em seus praticantes?

OBJETIVO GERAL

Investigar a capacidade aeróbia de praticantes de Karatê Tradicional das Academias Shotokan de Lages/SC e Florianópolis/SC.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Verificar o tempo de prática do Karatê Tradicional;
  • Verificar características do treinamento (duração, intensidade e freqüência) de Karatê Tradicional;
  • Verificar se os praticantes de Karatê Tradicional praticam outro exercício físico além do Karatê;
  • Verificar os valores de VO2 máximo dos praticantes de Karatê Tradicional das Academias Shotokan de Lages/SC e Florianópolis/SC.

JUSTIFICATIVA

É importantíssimo que se tenha uma boa capacidade aeróbia (componente este, considerado o mais importante em se tratando de aptidão relacionada à saúde) para que se possa executar tarefas do dia a dia e o Karatê como exercício físico. Através da verificação do nível da capacidade aeróbia de praticantes de Karatê Tradicional, este estudo fornecerá subsídios para os Professores ou Técnicos avaliarem se o Karatê é eficaz sobre o componente de Aptidão Física Relacionada à Saúde (Resistência Cardiorrespiratória).

Para que se possa medir a aptidão física aeróbia, existem vários testes, mas na presente Pesquisa será aplicado o Teste de 12 minutos de Cooper, por ser um teste simples em termos de aplicabilidade e também na parte de custos. O Teste de Cooper é um teste de medição indireta da capacidade aeróbia e não apresenta resultados tão exatos quanto seriam os resultados dos testes de medição direta, mas é eficaz a nível de identificação da aptidão cardiorrespiratória.

QUESTÕES A SEREM INVESTIGADAS

  • Capacidade aeróbia de praticantes de Karatê Tradicional das Academias Shotokan de Lages/SC e Budokan de Florianópolis/SC.
  • Características do treinamento de Karatê Tradicional praticado pela amostra analisada.

DELIMITAÇÃO DO ESTUDO

O estudo delimitou-se a estudar a capacidade aeróbia de praticantes de Karatê Tradicional das Academias Shotokan de Lages/SC e Budokan de Florianópolis/SC.



METODOLOGIA

TIPO DE PESQUISA

A metodologia da pesquisa efetivada no presente estudo será do tipo descritiva, de campo; pela necessidade da coleta de dados ser em campo procurando descrever as situações ou as condições dos indivíduos envolvidos e não somente o que é encontrado na literatura existente.

DESCRIÇÃO DA POPULAÇÃO

A população foi composta por praticantes de Karatê Tradicional das Academias Shotokan de Lages/SC e Florianópolis/SC.

AMOSTRA

Fizeram parte da amostra da Academia Shotokan de Lages/SC, 12 indivíduos, sendo todos do sexo masculino, com idade entre 13 e 65 anos e, da Academia Budokan de Florianópolis/SC, 8 indivíduos, sendo 6 do sexo masculino e 2 do sexo feminino, com idade entre 11 e 51 anos. A amostra foi obtida de forma aleatória, de acordo com a disponibilidade e interesse dos indivíduos envolvidos.

COLETA DE DADOS

A coleta de dados em Lages/SC, foi realizada no dia 17/07/99 às 09:00 horas da manhã de sábado, na pista de 400 metros do Estádio Ivo Silveira. A coleta de dados em Florianópolis/SC, foi realizada no dia 07/08/99 às 10:00 horas da manhã de sábado, na pista de 200 metros do CEFID/UDESC.

Os testes foram realizados nas cidades de origem, sendo que os horários foram de acordo com a escolha e disponibilidade dos indivíduos, contando que, foram escolhidos e executados conforme adequação de seus organismos à temperatura ambiente.

TRATAMENTO ESTATÍSTICO

Para realizar a avaliação quantitativa dos resultados obtidos nas coletas de dados, foram utilizados os métodos e processos da estatística descritiva, que constam de tabelas números e gráficos.

INSTRUMENTOS DE MEDIDAS

  • Questionário;
  • Teste de Campo.


RESULTADOS

PRÁTICA DE KARATÊ TRADICIONAL - LAGES/SC

DOS 12 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 10 indivíduos praticam no mínimo 3 vezes por semana;
  • 2 indivíduos somente 1 vez por semana.

PRÁTICA DE OUTRO(S) EXERCÍCIO(S) - LAGES/SC

DOS 12 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 2 indivíduos praticam 3 vezes por semana;
  • 7 indivíduos praticam 1 vez por semana;
  • 3 não praticam outro exercício físico além do Karatê Tradicional.

PRÁTICA DE KARATÊ TRADICIONAL - FLORIANÓPOLIS/SC

DOS 8 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 6 indivíduos praticam 3 vezes por semana;
  • 2 indivíduos praticam no mínimo 2 vezes por semana.

PRÁTICA DE OUTRO(S) EXERCÍCIO(S) - FLORIANÓPOLIS/SC

DOS 8 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 3 indivíduos praticam 2 vezes por semana;
  • 1 indivíduo pratica 1 vez por semana;
  • 4 indivíduos não praticam outro exercício físico além do Karatê Tradicional.

RESULTADO DO TESTE DE COOPER - LAGES/SC

DOS 12 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 6 indivíduos possuem excelente categoria de aptidão;
  • 6 indivíduos possuem uma boa categoria de aptidão.

QUANTO À CORRELAÇÃO COM O CONSUMO DE OXIGÊNIO:

  • 3 indivíduos excelente;
  • 8 indivíduos boa;
  • 1 indivíduo razoável.

RESULTADO DO TESTE DE COOPER - FLORIANÓPOLIS/SC

DOS 8 INDIVÍDUOS AVALIADOS, VERIFICA-SE QUE:

  • 3 indivíduos possuem excelente categoria de aptidão;
  • 2 indivíduos possuem uma boa categoria de aptidão;
  • 3 indivíduos possuem uma razoável categoria de aptidão.

QUANTO À CORRELAÇÃO COM O CONSUMO DE OXIGÊNIO:

  • 2 indivíduos excelente;
  • 3 indivíduos boa;
  • 1 indivíduo razoável;
  • 2 indivíduos fraca.


CONCLUSÕES

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Verificou-se que a grande maioria (16 indivíduos) dos praticantes de Karatê Tradicional treinam regularmente no mínimo 3 vezes por semana e uma minoria (4 indivíduos) treina de 1 a 2 vezes por semana. Apesar da maioria dos indivíduos estarem praticando paralelamente outro exercício físico, este não vai influenciar, pois, é comprovado que a prática de qualquer exercício físico 1 ou 2 vezes por semana não traz eficácia significativa.

A partir dos resultados obtidos conforme os dados analisados, verificou-se que 85% dos praticantes de Karatê Tradicional, apresentam valores entre boa e excelente capacidade aeróbia, com isso, o Karatê Tradicional demonstrou ser eficaz em relação à função cardiorrespiratória e, portanto, contribuir para a melhora da aptidão física relacionada à saúde.


Figura 1 - Categoria de aptidão física



Figura 2 - VO2 Máximo

SUGESTÕES

  • Ampliar a amostra;
  • Fazer um estudo comparativo com várias academias de Karatê Tradicional ou com outras modalidades de luta;
  • Analisar o Karatê avaliando o VO2 máximo e/ou outras variáveis em situação real de treinamento, utilizando o ergoespirômetro.


Voltar Copyright © 1997-2009 BUDOKAN - Todos os direitos reservados Topo