Karate-Do Tradicional www.budokan.com.br Florianópolis/SC


Drogas? Diga não!

Hosted by Via IP


Extrato do livro:


MOVING ZEN - One Man's Journey to the Heart of KARATE

"Kanazawa Sensei era tão rápido que ele era capaz de ficar a 20 pés (6 metros) de mim e me alertar para estar preparado para receber um ataque contra minha mandíbula. Eu me preparava para defender. Nunca consegui ser rápido o bastante para me defender daquele soco! Combate livre com ele, ele poderia estar na minha frente, pular sobre minha cabeça, chicotear com um chute atrás do meu pescoço e estar no chão, atrás de mim, antes que eu pudesse me virar. Suas demonstrações de quebramento eram sempre espetaculares. Ele poderia agrupar quatro pessoas ao seu redor, cada uma segurando três ou quatro tábuas de pinus de 1 polegada de espessura cada. Em menos de 3 segundos ele executava quatro movimentos perfeitos, geralmente um chute, uma cotovelada, um soco e um golpe de mão aberta, destruindo todos os quatro alvos com movimentos tão precisos como uma seqüência de kata.

"Mas isso não era o mais impressionante. Sempre ouvi histórias de mestres de Karate, Kenpo e Kung-Fu que podiam desferir um golpe contra o corpo de um oponente, que sentiria dor, mas não ficaria com nenhum hematoma ou ferimento superficial em seu corpo, mas vindo a morrer mais tarde devido a uma grave hemorragia interna.

"Um dia, depois de Kanazawa Sensei ter quebrado uma pilha três velhos tijolos vermelhos tirados de uma parade quebrada, ele fez algo que parece fisicamente impossível. O fato de quebrar três tijolos, empilhados sobre o piso de concreto, já era incrível o bastante. A maioria dos homens não conseguiria fazê-lo com um martelo, mas ele quebrou com um 'whump!' no momento em que baixou o canto da sua mão sobre eles. Mas isso, disse ele, não era nada. Outra pilha de três tijolos foi preparada. Ele concentrou seu espírito, ou 'ki', no tijolo do meio. Com um grito, ele golpeou o topo da pilha de três tijolos e, às vezes, temos que aceitar o inacreditável, que foi o tijolo do meio, e apenas o tijolo do meio, que foi rachado ao meio. Não houve truque, e apenas o testemunho de alguns poucos alunos.

"Como explicar isso? O punho preenche o espaço num tempo já ocupado pela mente, e para facilitar, o karateka esvaziar sua mente numa situação de combate. Se a mente é forte, o golpe também o é. Diz-se que a força-mental pode ser projetada mais forte e mais profunda do que a real presença física do punho, e poderia por si mesma alterar o estado físico da matéria. Idealmente, a força-mental, o 'ki', de um verdadeiro mestre poderia rodeá-lo de maneira a tornar seu corpo inviolável, e ele poderia parar um atacante com seu 'kiai' ou grito, ou ainda paralizá-lo com seu olhar como um arminho faz com um coelho."


Nota: O texto acima não tem a intenção de violar os direitos autorais do autor/editora, mas sim promover a divulgação desta obra e inspirar as pessoas em adquirí-la. Se você gostou do que leu e quiser saber mais, compre o livro!


Título: MOVING ZEN - One Man's Journey to the Heart of KARATE
Autor: Nicol, Clive W.
Editora: Kodansha International
ISBN: 4770027559
Idioma: Inglês

Compre este livro na Amazon.com!



Voltar Copyright © 1997-2005 BUDOKAN - Todos os direitos reservados Topo